(11) 3383-1200
(11) 96648-6021
 › 
 › 
Tibet

Viagem para Tibet

O Tibet ou Tibete recebe o apelido de “teto do mundo“ não por acaso: a região é a mais alta do planeta, com uma elevação média de 4.900 metros de altitude. A província incorporada à República Popular da China foi a antiga residência do líder religioso Dalai Lama e, por isso, abriga templos e magníficos monastérios.
Quando Viajar?
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
Melhor época
Boa época
Época não aconselhada

Em Lhasa ou Lassa, capital administrativa do Tibet, é possível visitar os vestígios desse passado. O Palácio de Potala, por exemplo, foi residência de inverno do Dalai Lama desde século VII e é um símbolo de budismo tibetano - também é parte do Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco. O complexo formado pelos palácios Branco e Vermelho espanta pela grandiosidade: possui treze andares e contém mais de mil quartos. Os turistas, no entanto, só podem circular por três andares, onde é possível conhecer de pertinho estupas douradas e alguns dormitórios.

O Monastério Sera, situado aproximadamente a 5 km ao norte de Lhasa, é um centro de estudos e práticas avançada do budismo e foi construído começo do século XV.

Com cerca de 1300 anos de história, o Monastério Jokhang, por sua vez, é considerado a catedral de budismo tibetano. O monastério abriga o buda dourado, considerado um dos mais venerados do Tibet. Nas ruas ao redor do monastério está o Mercado Barkhor, um mercado aberto e principais pontos turísticos da cidade. Por fim, não deixe de visitar o Palácio Norbulingka, que significa “joia” e é o palácio de verão dos Dalai Lamas.

Gyantse serviu como rota para mercadores e peregrinos que passavam pelo platô do Himalaia. Fundado em 1365, o Monastério de Pelkor Chode chegou a abrigar mil monges. Nas proximidades de Gyantse está Yamdrok-Tso, um dos três lagos sagrados do Tibet com seus tons de azul turquesa e verde esmeralda.

Shigatse é a segunda maior cidade do Tibet. Lá, a visita ao Monastério de Tashilhunpo, fundado em 1447, é imperdível. Ele é um dos quatro grandes monastérios do Tibet, juntamente com os monastérios Drepung, Sera e Ganden.

Geralmente, o Tibet é a combinação perfeita com os países próximos como Nepal, Butão e China. Mas é bom ficar atento: a entrada de estrangeiros em território tibetano é muito regulada. Após as manifestações de 2008, o governo chinês fechou as portas da região e colocou exército armado nas ruas. Atualmente, para entrar no Tibet é necessário ter uma permissão especial para estrangeiros, além do visto chinês.

Mais informações sobre o Tibet:

Moeda: Yuan (moeda chinesa)
Idioma: Tibetano
Melhor época para visitar: De abril a outubro. O Tibet tem um clima muito rigoroso: é fresco no verão e congelante no inverno. Em julho e agosto os dias são ensolarados com uma temperatura agradável e é quando acontecem vários festivais. Durante o inverno, de novembro a abril, são necessárias roupas quentes.

 

POR QUE VIAJAR PARA
TIBET?
•  O gigantesco Palácio de Potala é de tirar o fôlego
•  As paisagens montanhosas parecem obras de arte
•  É possível escalar o monte Everest a partir do Tibet
•  É a chance de se aprofundar no budismo
Solicite um
Orçamento
e viaje para Tibet!
Conheça os melhores roteiros para Tibet
Extensão – Lhasa
4 dias / 3 noites
Transporte: Terrestre
Visitando: Lhasa
O Tibet é hoje uma província incorporada a República Popular da China e é considerada por esta como uma re... [mais detalhes]
Tibet Completo
15 dias / 14 noites
Transporte: Aéreo / Terrestre
Visitando: Beijing , XiAn, Shanghai, Lhasa, Tsedang, Gyantse, Shig...
O Tibet, conhecido como “Shangri-la”, resguardado em fortes no alto do Himalaia, conseguiu preservar suas ... [mais detalhes]
Kathmandu & Tibet
9 dias / 8 noites
Transporte: Aéreo / Terrestre
Visitando: Lhasa, Kathmandu
Nepal é conhecido como o país dos Himalaias. Sua capital, Kathmandu é também a maior cidade e está localiz... [mais detalhes]
© Raidho Viagens 2019 - Todos os direitos reservados
sites • lojas virtuais • sistemas