(11) 3383-1200
(11) 96648-6021
 › 
 › 
Grupo Festival das Cores com guia brasileiro

Grupo Festival Holi com guia brasileiro

Viaje com a Raidho e participe do Festival Holi, uma das mais populares festas da Índia.
Visitando: Delhi, Agra, Jaipur, Kathmandu
9 dias e 7 noites
Dias e noites:
9 dias e 7 noites
07 de março de 2020
Saídas:
07 de março de 2020
Terrestre
Transporte:
Terrestre
Quando Viajar?
jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
Melhor época
Boa época
Época não aconselhada
Solicite um
Orçamento
e faça esta viagem!
DIFERENCIAIS DO ROTEIRO
 

- Acompanhamento de guia brasileiro para um grupo mínimo de 10 adultos pagantes;

- Passageiros serão levados a uma casa de família e assistirão a celebração do festival Holi dos jardins com conforto e segurança;

- Kit Holi: Pajama e Kurta (camisa tradicional indiana e calça branca), cores feitas com ervas, pichkaris (bomba

de água), garrafa de cerveja, programa cultural com músicas e danças e almoço.

A partir de
USD 2.484 por pessoa
Fazer download do Roteiro

 

1º DIA – 07 DE MARÇO DE 2020 – SÁBADO – SÃO PAULO / DUBAI ou DOHA

Apresentação no aeroporto de São Paulo para embarque com destino à cidade de conexão (*). Chegada e tempo de espera para voo de conexão.

* A cidade de conexão será definida pela escolha do cliente e/ou pela inclusão da extensão ao Nepal.

 

2º DIA – 08 DE MARÇO DE 2020 – DOMINGO – DUBAI ou DOHA / DELHI

Em horário apropriado, embarque em voo com destino a Delhi. Chegada, recepção e traslado ao hotel. Restante do dia livre.

 

3º DIA – 09 DE MARÇO DE 2020 – 2ª FEIRA – DELHI / JAIPUR

Pela manhã, viagem de aproximadamente 6h com destino a capital do Rajastão, Jaipur, conhecida também como a “Cidade Cor-de-Rosa”. No final da tarde, visita ao templo hindu Birla Mandir para presenciar a cerimônia aarti (ritual de reza), seguido de um passeio de rickshaw. Retorno ao hotel. Hospedagem.

 

4º DIA – 10 DE MARÇO DE 2020 – 3ª FEIRA – JAIPUR

Após o café da manhã, seguiremos para Shapura Haveli, onde seremos recebidos por uma tradicional família indiana para aproveitar o festival Holi em seu jardim. Aproveite a música e danças típicas, e brinque com as cores do Holi. Almoço típico indiano. Após o almoço retorno ao hotel.

Importante: devido às festividades de Holi, todo o comércio e pontos turísticos estarão fechados.

 

5º DIA – 11 DE MARÇO DE 2020 – 4ª FEIRA – JAIPUR

Pela manhã, saída para visitar o Forte Amber, uma fortaleza localizada a 11 Km de Jaipur. A subida até a entrada principal pode ser feita de jeep. Dentro do Forte, visita ao Jag Mandir ou Hall da Vitória. No interior, está o famoso Sheesh Mahal, um quarto com paredes e teto repletos de pedaços de espelhos, os quais foram importados da Bélgica.

Faremos uma breve parada para tirar fotos do Palácio dos Ventos “Hawa Mahal”, local de onde as mulheres da corte dos antigos marajás podiam assistir os eventos que aconteciam na cidade por trás das janelas cobertas.

À tarde, visita ao Palácio do Marajá, residência Real que foi convertida em museu. Em seguida, visita ao observatório “Jantar Mantar”, construído em pedra e mármore, além de ser o maior do mundo, é também o mais bem preservado da Índia. Ainda possui diversos instrumentos, muitos deles ainda em condições de funcionamento.

 

6º DIA – 12 DE MARÇO DE 2020 – 5ª FEIRA – JAIPUR / FATEHPUR SIKRI / AGRA

Cedo pela manhã, viagem de aproximadamente 6h com destino a Agra. Durante o percurso, breve parada para conhecer Fatehpur Sikri, cidade construída pelo Imperador Akbar em 1569, que em menos de duas décadas foi abandonada por escassez de água. Toda construída em granito vermelho, a cidade permanece preservada até os dias atuais. Visitas às extraordinárias e bem preservadas construções, incluindo a Mesquita Jama Mashid, a tumba de Saim Chisti e Panch Mahal Palace, além de outros palácios que contam a grandeza e esplendor do império Mongol. Chegada a Agra e traslado ao hotel.

À tarde, saída para visitar o Mausoléu mais conhecido do mundo, o Taj Mahal. Construído a mando do Imperador Shah Jahan como símbolo de seu amor a sua esposa, Mumtaz Mahal, que morreu no parto de seu 14º filho. Ao pôr do sol, o Taj Mahal se tinge de cor-de-rosa e se torna ainda mais mágico. Retorno ao hotel. Hospedagem.

 

7º DIA – 13 DE MARÇO DE 2020 – 6ª FEIRA – AGRA / DELHI

Pela manhã visita ao Forte de Agra, onde os filhos do Imperador Shah Jahan decidiram prendê-lo após saberem que seu pai havia decidido construir um mausoléu semelhante ao Taj Mahal, mas feito em mármore negro.

Em horário determinado, viagem de aproximadamente 5h com destino a Delhi. Chegada, recepção e traslado ao hotel. Hospedagem

 

8º DIA – 14 DE MARÇO DE 2020 – SÁBADO – DELHI

Saída para conhecer a Antiga Delhi, que foi há alguns séculos a capital da Índia Muçulmana, e por isso, hoje abriga muitas mesquitas, monumentos e fortes. Início da visita passando pelo Forte Vermelho (Red Fort), grande marco do domínio Mongol. Visita a Raj Ghat, memorial em homenagem a Mahatma Ghandi e depois a Jama Masjid, maior mesquita mulçumana da Índia. Aproveite para passear de rickshaw pelo mercado local de Chandni Chowk.

À tarde, passeio por Nova Delhi, ampla região com grandes avenidas, muitos parques e edifícios baixos de estilo mais colonial, passando pelos majestosos prédios governamentais, o Parlamento, Portal da Índia (Memorial da 1ª Guerra Mundial) e o Palácio Presidencial “Rashtrapati Bhawan”. Visita ao Complexo Qutab Minar, um conjunto de monumentos e edifícios que são exemplos da arquitetura indo-islâmica e que foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO em 1993. Algumas construções são Qutb Minar, minarete de tijolo mais alto da Índia com 73 metros de altura, e o Pilar de Ferro, única relíquia do antigo templo Hindu que inexplicavelmente se mantém sem ferrugens. Retorno ao hotel no final da tarde. Hospedagem.

 

9º DIA – 15 DE MARÇO DE 2020 – DOMINGO – DELHI / DUBAI ou DOHA / SÃO PAULO

Em horário apropriado, traslado ao aeroporto de Delhi para embarque com destino a São Paulo, com conexão em Doha. Fim dos nossos serviços.

 

EXTENSÃO NEPAL

 

9º DIA – 15 DE MARÇO DE 2020 – DOMINGO – DELHI / KATHMANDU

Em horário apropriado, traslado ao aeroporto de Delhi para embarque com a Kathmandu. Chegada, e após os trâmites alfandegários, recepção de nosso represente local com um Khada (um lenço cerimonial tradicional comum na cultura budista, que simboliza pureza e compaixão). Chegada ao hotel e restante da tarde livre. Pernoite.

 

10º DIA – 16 DE MARÇO DE 2020 – 2ª FEIRA– KATHMANDU

Após café da manhã, saída para meio dia visita a cidade de Kathmandu. Na parte da manhã, conheceremos: KATHMANDU DURBAR SQUARE e SWAYAMBHUNATH STUPA.

Durbar, que significa palácio, é onde os reis foram coroados e de onde eles governaram. Kathmandu tem sua Praça Durbar em seu coração; aqui o charme da cidade velha combina bem com a arquitetura tradicional em um cenário culturalmente rico. A praça inteira foi designada como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1979. O enorme complexo consiste de três praças principais, que abrigam palácios, templos e pátios. A parte sul da Basantapur square é um antigo estábulo do elefante real, que hoje tem barracas de souvenirs e leva à Freak Street (a pista ainda vive na antiga glória de ser o destino Hippie final durante a era do Flower Power). O templo da Deusa Viva, Kumari, também está no extremo sul. Kumari é uma jovem Shakya da comunidade de Newar, escolhida através de uma antiga e mística seleção para se tornar a encarnação humana da Deusa Hindu, Taleju. Se você tiver sorte, você pode ter um vislumbre de Kumari espreitando de uma janela de madeira entalhada. A principal Praça de Durbar é a área mais afetada pelo terremoto de 2015. Três templos principais da área, Kasthamandap, Narayan, Trilokya Mohan e Krishna Temple foram completamente destruídos, enquanto outros foram parcialmente danificados. No lado nordeste, a praça é formada por Hanuman Dhoka, a entrada principal do antigo palácio real. O templo de Taleju Bhawani, o mais antigo de todos os templos, está situado nesta área. Mesmo que o antigo palácio real tenha sido parcialmente danificado, o processo de restauração está em andamento. A Square está lentamente progredindo para mais uma vez reviver seu antigo misticismo e a glória de ser um museu vivo com as melhores arquiteturas tradicionais do mundo.

Experiência: Passeio a pé pelo Ason Market a visita pela cidade de Kathmandu. Ason é um bazar local e um lugar bem conhecido para comprar as necessidades diárias. Uma exuberante população local encanta-o com o estilo de vida diário.

Empoleirado no topo de uma colina cônica com uma cúpula branca, um brilhante pináculo de ouro é visível de todos os lados do vale por muitos quilômetros. O mais antigo e enigmático de todos os santuários sagrados no vale de Kathmandu, Swayambhunath Stupa, também é conhecido como o Templo do Macaco. De acordo com os registros históricos, a stupa tem mais de 2.500 anos de idade. O nome de Swoyambhunath foi derivado da palavra sânscrita Swayam (self), fazendo de Swoyambhunath o "Self-Created One". O entorno da stupa consiste em uma variedade de santuários e templos, alguns datando do período Licchavi. A stupa tem os olhos e as sobrancelhas de Buda, pintados de cada lado e o nariz é definido como o número um na escrita Devanagari. A stupa principal pode ser alcançada a partir de dois pontos de acesso; uma escada longa e íngreme com 365 degraus (que conduz diretamente à plataforma principal) e uma estrada de carro que leva a um caminho mais longo a partir da entrada sudoeste. Esta stupa também está na lista de Patrimônios Culturais da UNESCO. Este lugar oferece uma excelente vista do vale. Embora os templos ao redor da stupa tenham sofrido uma pequena destruição e um dos templos ao lado da stupa tenha desmoronado durante o terremoto de 2016, o processo de reconstrução está em andamento.

 

Na parte da tarde, visita a PATAN DURBAR SQUARE

Apenas a 5 km ao sul de Kathmandu esta Patan, a cidade da arte, que é uma das três cidades reais no vale. Os conhecedores de belas artes e arquitetura ficarão encantados com a oferta da cidade de vários templos budistas e hindus, e mais de 1000 monumentos, que tem o orgulho de possuir as melhores esculturas de madeira e pedra. A cidade é conhecida por sua rica tradição de artes e artesanato, como estátuas de metal e arquitetura ornamentada. A praça é uma mistura do antigo palácio real, dos pátios artísticos e dos templos de pagode. O antigo complexo do palácio real foi transformado em um museu. A praça é pontilhada com alguma obra encantadora de arte na forma de templos, embora o terremoto tenha destruído alguns dos templos seculares, das três cidades do vale, Patan foi o primeiro a subir acima dos escombros e abrir para os turistas. Há três pátios principais no palácio: Mul Chowk, Sundari Chowk e Keshav Narayan Chowk. O Sundari Chowk é bem conhecido por uma obra-prima da arquitetura de pedra, o banho real chamado Tushahity. Outras atrações principais são o Templo Krishna, o Templo Bhimsen e o Templo Dourado, entre outros. Embora a Praça Patan Durbar tenha enfrentado a destruição devido ao terremoto, um processo de reconstrução completo está em andamento e é possível encontrar artesãos tradicionais ocupados com o processo em um Chowk dentro do Museu.

Experiência: Assista a Magia dos sons das tigelas (típica tigela usado em rituais budistas), tocadas por mestres.

À noite, Prossiga para jantar com apresentação cultural em restaurante local. Pernoite no hotel em Kathmandu.

 

11º DIA – 17 DE MARÇO DE 2020 – 3ª FEIRA– KATHMANDU / DOHA

Após café da manhã, saída para visita de BOUDHANATH STUPA & PASHUPATINATH TEMPLE

Nos subúrbios de Kathmandu encontra-se uma das maiores estupas esféricas do Nepal. Esta antiga stupa de Boudhanath, no topo de uma enorme mandala, provavelmente é uma das maiores do mundo. Há mais de 50 mosteiros em torno dele e foi incluído no Patrimônio Mundial da UNESCO em 1979. Foi construído sobre a antiga rota de comércio do Tibete para entrar no vale de Kathmandu. Sob os olhos sábios de Buda olhando para fora da torre central dourada parece estar vigiando milhares de peregrinos que se reúnem diariamente para fazer uma kora (circunavegação ritualística) da cúpula. À noite todo o lugar se acende com lamparinas de manteiga e o cheiro de sálvia flutuante dá um efeito calmante. A stupa é cercada por construções e mosteiros. A praça em volta da stupa está aberta para pessoas de todas as religiões. Monges tibetanos, idosos e outros devotos podem ser vistos girando rodas de oração, cantando mantras, ou simplesmente passeando em silêncio ao redor do monumento. A Stupa foi danificada durante o terremoto, mas já foi reconstruída e abriu para turistas a partir de novembro de 2016.

Experiência - Interagir com monges. Em posse de seu Khada, você poderá pedir bênçãos. Visite também a galeria Thangka (pintura budista), onde você verá os artistas pintando o Thangka.

Localizado nas margens do rio Bagmati é o templo sagrado de Pashupati. Pashupati é uma manifestação de Shiva e significa "O Senhor dos Animais". Este templo tem sido um Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1979. A premissa do templo consiste em templos, ashrams, ídolos e inscrições acrescentadas ao longo dos séculos. O templo é o destino final para os devotos durante o Maha Shivaratri Festival, onde uma multidão de milhares de pessoas se reúne para homenagear o Senhor Shiva. O templo principal dentro do complexo em forma de pagode com telhado dourado e portas de prata em todos os quatro lados do templo. Dentro do templo há uma Shiva linga com quatro faces de Shiva, com quatro nomes e significados diferentes. A área de Pashupati é considerada como um dos lugares mais importantes de peregrinação para os hindus. Milhares de devotos de todo o mundo vêm para Pashupatinath todos os dias. O templo é barrado para não-hindus, mas pode-se ter uma boa visão do templo a partir da margem oposta do rio. Toda noite uma cerimônia aarti (oferenda de luz) ao Senhor Shiva é realizada, que pode ser observada do outro lado do rio. A visão de Arya Ghat (solo de cremação somente para hindus) também é possível a partir do local.

Nirvana Experience: Cercado no rio Bagmati, vamos desfrutar da troca de pontos de vista com os Sadhus do Pashupatinath Temple.

Na parte da tarde visita a Bhaktapur DURBAR SQUARE

O nome de Bhaktapur traduz literalmente a "cidade dos devotos". As mais bem preservadas das três principais cidades medievais do vale, Bhaktapur, compreendem algumas das arquiteturas religiosas mais impressionantes de todo o país. Tem três praças principais, a Praça Durbar, a Praça Taumadhi e a Praça Dattatreya; cravejado de pagodas e templos de estilo shikhara. Desprovido de tráfego e poluição, Bhaktapur é definitivamente a cidade mais limpa do Vale. Ruas estreitas de pedra pavimentadas serpenteiam por casas de tijolo vermelho, levando-o a templos escondidos, brotos de água e pátios. A cidade exibe orgulhosamente sua vida cultural através do estilo de vida diário; artesãos têm continuado trabalhos tradicionais como tecer, cerâmica e trabalho de madeira por gerações e você pode assistir pessoas hábeis ocupados com seus trabalhos nas calçadas de estrada. 

 

Os moradores locais se reúnem no pátio comum para tomar banho, pegar água, lavar roupa e outros para se socializar. Bhaktapur é conhecida por seu artesanato cultural, como cerâmica, fantoches e máscaras, é o lugar perfeito para fazer compras, se você quiser lembranças leves e fáceis de transportar. As principais atrações desta cidade são o 55 Window Palace, o Golden Gate, o Lion's Gate, o Mini Pashupati Temple, o Nyatapola Temple e o Bhairav Nath Temple, entre outros. A reconstrução do Templo Asi Dega e Batsala, que foram completamente destruídas pelo terremoto, está acontecendo. Quando você se cansar da caminhada por esta cidade fascinante, aproveite o delicioso requeijão Juju Dhau 'King' como um refresco necessário.

 

Experiência: Observação de produção de cerâmica.

 

Em Horário apropriado, traslado ao aeroporto para embarque na madrugada do dia seguinte.

 

12º DIA – 18 DE MARÇO DE 2020 – 4ª FEIRA– DOHA / SÃO PAULO

Embarque em voo com destino a Doha. Chegada e conexão em voo com destino a São Paulo. Fim dos nossos serviços.

https://goo.gl/maps/qCLhQVsJoCzNsN5o7
Outros Roteiros
Grupo Myanmar - Os Encantos da Antiga Birmânia (LOTADO)
12 dias / 10 noites
Transporte: Terrestre
Visitando: Yangon, Lago Inle, Mandalay, Bagan , Dubai
Myanmar é uma daquelas surpresas que está no imaginário de todos - a antiga Birmânia. Uma mistura centenár... [mais detalhes]
Grupo Essência da Mongólia com guia brasileiro (LOTADO)
11 dias / 9 noites
Transporte: Terrestre
Visitando: Beijing , Ulan Bator, Elsen Tasarkhai, Karakorum , Hust...
A Mongólia atrai mais turistas a cada ano, a capital Ulan Bator está crescendo rápido, Ainda assim o país ... [mais detalhes]
© Raidho Viagens 2019 - Todos os direitos reservados
sites • lojas virtuais • sistemas